Post 100 – Reta final nos EUA

Neste momento, milhões de estadunidenses estão decidindo o futuro do planeta.

Ou assim pensamos.

Nas duas últimas eleições para presidente nos EUA, coisas inexpicáveis se passaram e o eleito não ganhou. Em 2004, no meio do declínio de popularidade, Bush foi re-eleito pra espanto e indignação de metade dos estadunidenses, e de todo o resto do mundo (menos a outra metade dos EUA que votou em Bush). Rolou uma história de votos “overseas” que não tinham sido computados e um bafafá na Flórida (estado governado pelo irmão de Bush).

Dessa vez, Obama está tão forte que se der McCain no final, a manipulação vai ficar tão descarada que não vai poder ficar por isso mesmo, como foi das últimas vezes. Neguinho tá sem dinheiro, puto com guerra no Oriente Médio e se sente estrela do mega-star-show da virada de mesa de Obama – e frustrar o elenco no dia da apresentação final pode ser prejudicial pra todo mundo. Se eu estivesse à beira da recessão, sem crédito, sem emprego, vendo meus filhos mandados pro Iraque e rodeado pelo restante do planeta com aquele olhar de “vocês mereceram!” pra cima de mim, ser manipulado pelo meu próprio povo/governo e ser premiado com mais 4 anos de mesma mentalidade republicana no poder desencadeariam um processo de revolta instantâneo e sem tamanho.

Peço encarecidamente pra que não tentem nenhuma maracutaia nas eleições presidenciais dos EUA dessa vez. Deixem a coisa acontecer. OS EUA já estão com problemas suficientes, TODOS NÓS já estamos com problemas suficientes. Dá pra construir uma revolução sem revolta do povo, eu creio. Um escândalo não vai ajuda em nada.

Se você está lendo esse blog e é responsável pela seção eleitoral de uma modesta cidadezinha americana, e foi corrompido pelo sistema e está prestes a praticar crime eleitoral, volte atrás, rapaz. Pense no futuro de todos nós.

Você que subornou o cidadão acima, eu até preferiria ver todos vocês levarem 4 anos de McCain nas costas. Ia ser uma bela duma lição, se os últimos anos e o momento atual já não forem uma. Mas, graças a globalização e a lei de interconectibilidade, se vocês afundarem afundamos todos juntos, e por isso peço que reconsidere suas atitudes.

E você, que caiu nesse blog pelo Google, sem nada que ver com as eleições estadunidenses ou sem motivo pra se importar, e que vai fechar essa aba agora, não perca nesta terça na TV o resultado da disputa nos Estados Unidos entre o negão e o veiaco. Depois do Jornal da Globo.

Anúncios

1 Comentário »

  1. jorge said

    Não tô falando que a mudez aguça o pensamento? heheheheh

RSS feed for comments on this post · TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: